quarta-feira, 2 de julho de 2014

Vale-Cultura é tema de audiência pública



O presidente da Comissão de Cultura da Alerj, deputado Zaqueu Teixeira (PT), e a ministra da Cultura, Marta Suplicy, participam de audiência pública, nesta quinta-feira, dia 3 de julho, às 11h, no Teatro Raul Cortez, em Duque de Caxias, para debater a implementação do Vale-Cultura no Rio de Janeiro. O debate tem como público alvo sindicatos, movimentos culturais, artistas, trabalhadores em geral e todas as pessoas interessadas na pauta.  

Para Zaqueu Teixeira, o Vale-Cultura é importante incentivo para que as pessoas, principalmente as de menor poder aquisitivo, invistam mais em atividades culturais. “Acesso à cultura é importante para desenvolver o pensamento crítico. O Vale-Cultura é uma ferramenta fundamental para proporcionar que mais pessoas possam frequentar ambientes shows, cinema, teatro, comprem livros, revistas e outros artigos ligados à área. Ele também é um instrumento que pode proporcionar a ampliação de oportunidades para a rede”, afirmou.

Além das autoridades já citadas, foram convidados para participar da mesa de debates o prefeito do município, Alexandre Cardoso, o secretário municipal de Cultura, Jesus Chediak, a secretária de estado de Cultura, Adriana Rattes, o presidente da Firjan, Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira, o presidente da CUT-RJ, Darby de Lemos Igayara e o presidente da Fecomércio, Orlando Santos Diniz. Outros convidados são representantes de movimentos culturais do Rio, como Giordana Moreira, produtora do Território de Ideias, o Movimento Visão Suburbana e o Grupo OFF-SINA.
https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gif

Vale-Cultura em linhas gerais

Segundo o Ministério da Cultura, o Vale-Cultura é um benefício em forma de cartão pré-pago, no valor de R$ 50 mensais, que atingirá mais de 40 milhões de brasileiros. O montante pode ser usado na compra de ingressos para museus, cinema, teatro, shows, para comprar livros revistas, jornais, CDs, DVDs e também pode ser usados para pagar cursos da área cultural.

O valor é cumulativo e o objetivo principal é atender os trabalhadores que ganham até cinco salários mínimos. Por outro lado, o governo Federal oferecerá isenção dos encargos trabalhistas e sociais no mesmo valor da concessão do benefício.

terça-feira, 1 de julho de 2014

Hospital de cardiologia de Queimados também é luta de Zaqueu Teixeira


Finalmente o Hospital de Queimados sairá do papel. A notícia é que as obras serão licitadas ainda nesta terça-feira, dia 1º de julho. Vale lembrar que esta é uma luta antiga do deputado Zaqueu Teixeira (PT), que fez intervenção junto ao Ministério da Saúde, na época comandado por Alexandre Padilha. Em 2011, Zaqueu Teixeira articulou uma ida a Brasília para viabilizar a implosão do esqueleto existente há mais de 20 anos e a construção de uma unidade de saúde especializada em cardiologia.

No dia 8 de setembro do mesmo ano, juntamente com o então secretário estadual de Saúde, Sérgio Cortês, e o prefeito de Queimados, Max Lemos, foi realizada uma audiência no Ministério da Saúde.O grupo voltou de Brasília com recursos liberados e o governo do Estado, através do secretário Sérgio Cortês, comprometido em comandar a obra, uma vez que o prefeito de Queimados abriu mão. A comprovação do empenho do deputado Zaqueu Teixeira está nos links abaixo. 

Confira:
http://blogdozaqueu.blogspot.com.br/2011/09/zaqueu-viaja-brasilia-para-reuniao.html

segunda-feira, 30 de junho de 2014

'Os excedentes são visíveis agora'




O deputado Zaqueu Teixeira (PT) apresentou todas as emendas necessárias para adequar as propostas do Poder Executivo às reivindicações do funcionalismo. Infelizmente, nem todas as suas proposições foram aprovadas. Zaqueu, no entanto, não encara esse fato como o fim da luta.  

“A Alerj aprovou o Projeto de Lei 30552014, que trata do aumento para agentes da Polícia Civil, em cinco parcelas anuais a contar a partir de janeiro de 2015. Infelizmente, a emenda 12 (excedentes de piloto) e a 13 (excedentes de oficial e inspetor) foram rejeitadas. Isso não significa uma derrota, pois, agora, tornamos pública a existência dos excedentes e da necessidade do aproveitamento de todos. Nosso gabinete está à disposição para adotar as providências cabíveis no que tange ao atendimento do pleito de vocês”.   

Os canais de contatos do gabinete de Zaqueu Teixeira são  zaqueuteixeira@alerj.rj.gov.br e (21) 2588-1248.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Os dois lados da mesma moeda: novo livro de Zaqueu Teixeira


Após 13 meses à frente da secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, o deputado estadual Zaqueu Teixeira lança terceiro livro."Acho que surpreendi muita gente, principalmente, porque poucos conheciam minha trajetória pessoal. Uma trajetória marcada por desafios que me aproximaram da realidade social e me mostraram a importância das políticas públicas na garantia da cidadania", afirma.
Os desafios de um delegado no comando de uma secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos são contados no livro 'Os Dois Lados da Mesma Moeda: Mais direitos sociais, menos violência', que será lançado nesta quinta-feira, 26 de junho, às 19h, na Livraria Folha Seca, localizada à Rua do Ouvidor, 37, no Centro do Rio.
O livro também traz um pouco da vida de Zaqueu, desde o seu nascimento, em Queimados, a infância em situação de risco, a formação em Direito, em um contexto de fim da Ditadura Militar e pré-democracia, o que favorecia a uma enormidade de discussões acerca do período negro vivido pelos brasileiros, o fim do cerceamento de todos os direitos, assim como a ânsia por implantar uma nova visão dos direitos humanos e sociais, seu ingresso na Polícia Civil e, por fim, na política: como deputado estadual, secretário de Assistência Social e Direitos Humanos,entre outros.
Nesse ambiente riquíssimo, Zaqueu formou seu caráter político-social, enriquecido por seu caráter pessoal, que já fora cunhado por uma mãe zelosa e trabalhadora, por sua busca por uma vida mais digna, pela sua observância das realidades diferentes da sua: ora piores, ora melhores, bem como pela sua capacidade absorver informações e e transformá-las em experiências positivas.

'Os dois lados da mesma moeda: Mais direitos sociais, menos violência' completa a produção literária de Zaqueu Teixeira. Seu primeiro livro foi 'Na moral:a inteligência vence o crime', que conta em detalhes como foi a operação que culminou na prisão do assassino de Tim Lopes, Elias Maluco, sem que nenhum tiro fosse disparado. Na época Zaqueu era Chefe da Polícia Civil. O segundo 'Pronasci: pai e mãe das UPPs', narra o processo de criação, no Ministério da Justiça, do Programa Nacional de Segurança com Cidadania, projeto que precedeu a instalação das UPPs e gerido em todo o território nacional.

sábado, 21 de junho de 2014

Zaque Teixeira: Mensagens enviadas pelo Executivo não contemplam reivindicações dos servidores



Desde o início do ano defendendo que o governo do estado enviasse à Alerj a mensagem com reajuste para os servidores públicos e aceitasse a reivindicação dos agentes da Polícia Civil, que exigem a incorporação da gratificação da Delegacia Legal apalavrada pelo governador há mais de um ano, o deputado Zaqueu Teixeira não escondeu sua indignação pelas mais de 30 mensagem recebidas pela Casa Legislativas nos últimos dois dias. Para o deputado, essa foi uma tentativa de fazer com que os parlamentares aprovassem todas as propostas como o Executivo apresentou. 

No entanto, a tentativa do Poder Executivo de fazer gol aos 45 minutos do segundo tempo, uma vez que a partir de julho não é possível conceder aumentos por este ser um ano eleitoral, não funcionou. E, nesta sexta-feira, mais uma vez o deputado Zaqueu foi ao Plenário Barbosa Lima Sobrinho defender o funcionalismo estadual.

"Sou favorável aos servidores. Estou apresentando todas as emendas necessárias para ajustar os projetos recebidos. Quem já se endividou com 80/81 milhões pode colocar mais um e antecipar, de fato, o reajuste dos servidores. Incorporação da Polícia Civil em oito anos? Esse é um tempo muito longo para ter garantias jurídicas. Queremos a primeira parcela ainda este ano e que a incorporação total não vá além do próximo governo. Vamos nesse debate até as últimas consequências, porque o que foi proposto pelo governo não atende às reivindicações. Estamos com os servidores públicos. Esse é o posicionamento da bancada do Partido dos Trabalhadores".

Apenas para o Projeto de Lei 3055/2014, que trata do reajuste para o pessoal da Polícia Civil, Zaqueu Teixeira apresentou nove emendas. Ele também emendou o projeto que diz respeito ao aumento para o funcionalismo da Fundação Anita Mantuano de Artes do Estado do Rio de Janeiro (Funarj). As emendas devem ser apreciadas a partir da próxima terça-feira, dia 24 de junho.